A Insônia e os pacientes com Zumbidos

 

A Insônia pode ser uma consequência negativa para mais de 36 milhões de americanos que sofrem de zumbidos, de acordo com uma pesquisa do Henry Ford Hospital, em Detroit, com significativa associação entre ambos, inclusive com os pacientes insones referindo maior sofrimento emocional.

“O zumbido envolve processos cognitivos, emocionais e psicofisiológicos que podem resultar em um aumento da angústia do paciente”, diz a co-autora Kathleen L. Yaremchuk, MD, Chefe do Departamento de Otorrinolaringologia-Cirurgia de Cabeça e Pescoço daquele hospital. “As queixas relacionadas ao sono nesses pacientes, inclusive a insônia, podem resultar em uma redução da tolerância aos zumbidos.”

Embora as causas não sejam de diagnóstico tão simples, várias condições têm sido citadas como desencadeantes ou que agravam os zumbidos: a exposição a ruídos altos, acúmulo de cera nos ouvidos, infecções de ouvido ou de seios da face, traumatismo cervical ou craniano, bem como outros distúrbios, tais como Hipo ou Hipertireoidismo, Doença de Lyme e Fibromialgia. Estudos médicos prévios também têm mostrado uma forte associação entre zumbidos e vários distúrbios psiquiátricos.

A Dra. Yaremchuk e sua equipe de colaboradores realizaram um estudo retrospectivo de 117 pacientes. Os dados foram coletados de pacientes via telefone e em entrevistas escritas utilizando-se o Questionário de Reação ao Zumbido, que determina os efeitos emocionais causados pelos zumbidos sobre o estilo de vida e bem-estar geral de um indivíduo, além da escala de Índice de Severidade da Insônia, um breve método de triagem da insônia.

O questionário demonstrou ser um bom preditor do distúrbio do sono, além de apresentar sensibilidade de 96,9% e especificidade de 55,3% na identificação de pacientes com zumbidos portadores de insônia.

Quanto maior o acometimento da insônia, mais graves eram as queixas dos pacientes a respeito dos zumbidos, conclui o estudo.

“O tratamento de pacientes com zumbidos é instigante”, observa Dra. Yaremchuk. “Um paciente com zumbido crônico apresenta um quadro clínico desafiador, que pode incluir ansiedade, depressão, irritabilidade ou o próprio relato de sofrimento emocional. Uma das mais freqüentes queixas referidas por pacientes com zumbidos é a dificuldade em conseguir pegar no sono.”

O estudo também traz a constatação de que a avaliação e o tratamento de pacientes com insônia e zumbidos associados podem resultar em uma redução da severidade dos sintomas de zumbidos.

Referência:

Kathleen L. Yaremchuk, Christopher Drake, Thomas Roth, Ed Peterson
“Insomnia Takes Toll on Tinnitus Patients”
Henry Ford Health System